26 de jan de 2009

Chove muito por aqui esses dias. É verão e isso consta nos autos, tava no regulamento. Mas com a ocupação desordenada da cidade a chuva se transforma num problema sem solução. Asfalto demais, lixo demais, carros demais, terra plantada de menos, responsabilidade de menos com a ocupação de áreas de risco e mananciais.... Tem muita gente que sofre e perde bens e afetos com a violência das águas e com a incompetência de quem organiza a vida da cidade e na cidade. Porque é triste ver o lixo que se acumula nos bueiros, ver os rios sem mata ciliar permitindo que terra e areia se acumulem em seus leitos. Apesar disso, gosto quando chove. Me traz sensação de aconchego e o som da água batendo na janela, no asfalto, me acalma. Água. Vida. Água. Prá limpar. Prá brotar de novo. Prá crescer. Renovar. Quem sabe também não renova a consciência de alguns... Como dizia vovô: - Quando a água bate lá... certas pessoas acordam!

Nenhum comentário: